Procon Estadual autua 14 hotéis no Recreio e em Copacabana

TV Jurerê
12:00:PM - 26/Jan/2018
Procon Estadual autua 14 hotéis no Recreio e em Copacabana
Governo do Estado do Rio de Janeiro

26/01/2018 | 12h00

O Procon Estadual realizou uma nova etapa da Operação Esquentando os Tamborins nesta quinta-feira (25/01). A ação ocorreu nos bairros de Copacabana, na Zona Sul e Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste. Os fiscais vistoriaram 15 hotéis e autuaram 14 deles. Um restaurante que presta serviços para os hóspedes de um dos hotéis também foi autuado. Foram descartados 26kg e 600g de produtos impróprios ao consumo.

Não havia guardião na piscina, no período em que ela era utilizada pelos hóspedes, nos hotéis Atlântico Sul, (Avenida Lúcio Costa, 18.000), e no Hotel Blue Tree, na Avenida Lúcio Costa, 17.360, ambos no Recreio dos Bandeirantes. Além disso, o Hotel Blue Tree não contava com cartazes de exibição obrigatória, não exibia tabela de preços visível ao consumidor e não tinha o Livro de Reclamações do Procon.

Os fiscais descartaram 14kg e 800g de produtos impróprios ao consumo no Restaurante Laçador, que atende os hóspedes do Hotel Blue Tree(Avenida Lúcio Costa, 17.360 – Recreio dos Bandeirantes). Entre os produtos com validade expirada encontrados na cozinha havia carnes, massas, pão árabe, essência de baunilha, alcaparras, mousse de morango e molho japonês. Entre os produtos sem especificação de vencimento havia manteiga, frios, hambúrguer, chantilly e ambrosia. Também não havia Livro de Reclamações do Procon no restaurante.

Não foram encontradas irregularidades no Majestic Rio Palace Hotel, na Rua 5 de Julho, 195, em Copacabana.

Balanço da Operação Esquentando os Tamborins:

1 - Hotel Diplomata (Praça Demétrio Ribeiro, 103, Copacabana): Ausência do certificado de potabilidade da água; ausência do certificado do Corpo de Bombeiros; ausência do cartaz do Disque 180 (violência contra a mulher); ausência do cartaz “diga não ao turismo sexual”; ausência da informação de que a criança só pode ser hospedada com o responsável; ausência do quarto adaptado para portadores de necessidades especiais; ausência de preservativos e folhetos explicativos da prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DST's) nos quartos; ausência da tabela de preços visível ao consumidor.

2 - Merlin Copacabana Hotel (Avenida Princesa Isabel, 392, Copacabana): Ausência de quarto adaptado para portadores de necessidades especiais.

3 - Hotel Vilamar(Rua Bolívar, 75 - Copacabana): Ausência de folhetos explicativos de DST's; ausência de quarto adaptado para portadores de necessidades especiais; ausência de ficha específica de identificação do menor.

4 - Oceano Copacabana Hotel (Rua Hilário de Gouveia, 17 - Copacabana): Encontrados 150g de bife e 150g de filé de frango vencidos, ambos armazenados sob refrigeração na cozinha. As duas lixeiras da cozinha não tinham acionamento por pedal. Ausência de quarto adaptado para portadores de necessidades especiais; ausência de preservativos e folhetos explicativos de DST´s nos quartos.

5 - Hotel Blue Tree (Avenida Lúcio Costa, 17.360 – Recreio dos Bandeirantes): Ausência do cartaz do Disque 151; ausência do Cartaz do Disque 180 (violência contra a mulher); ausência do cartaz “diga não ao turismo sexual”; ausência da informação de que a criança só pode ser hospedada com o responsável; ausência do cartaz das penas e punição das práticas de exploração sexual; ausência da tabela de preços visível ao consumidor; ausência do Livro de Reclamações do Procon. Constatada a ausência de guardião na piscina durante um período de mais ou menos uma hora,em que a piscina era utilizada por hóspedes, incluindo crianças.

6 - Restaurante Laçador (Hotel Blue Tree): Produtos com validade expirada encontrados na cozinha: 1kg de carne assada; 500g de espeto; 700g de pão árabe; 300g de ravióli; 400ml essência de baunilha; 900g de alcaparras; 1kg de mousse morango e 100g de molho japonês. Produtos sem especificação encontrados na cozinha: 1kg de manteiga; 4kg e 200g de queijo; 1kg e 300g de frios; 1kg de hambúrguer; 1kg de cheddar; 700g de chantilly e 700g de ambrosia. Ausência do Livro de Reclamações do Procon.

7 - Hotel RoyaltyCopacabana (Rua Tonelero, 154- Copacabana): Ausência do Cartaz “diga não ao turismo sexual”; ausência de ficha específica de identificação do menor; ausência de folhetos explicativos de DST's. Produtos mal armazenados sem nova data de validade: 1kg de arroz cozido; 300g de filé de peixe; 800g de posta de peixe; 1kg de bacon; 1kg de salmão e 500g de farinha de mandioca.

8 - Hotel Atlântico Sul (Avenida Lúcio Costa, 18.000 – Recreio dos Bandeirantes): Constatada ausência de guardião na piscina no período em que a mesma era utilizada por hóspedes.

9 - Premier Copacabana (Rua Tonelero, 205 - Copacabana): Ausência do Cartaz do Disque 180 (violência contra a mulher); ausência do cartaz “diga não ao turismo sexual”; ausência de preservativos e folhetos explicativos de DST's nos quartos; ausência de ficha específica de identificação do menor. Uma entrada da cozinha estava sem porta.

10 - Atlantis Copacabana Hotel (Rua Bulhões de Carvalho, 61- Copacabana): Produtos vencidos na cozinha: 500g de salaminho; 1kg de carne moída e 1kg de carré. Produtos armazenados na cozinha sem especificação: 2kg de carne bovina em pedaços;1kg de carré e 1kg de sobrecoxa de frango. Ausência do cartaz do Disque 180 (violência contra a mulher); ausência de preservativos nos quartos; ausência do certificado do Corpo de Bombeiros.

11 - Praia do Pontal Apart Hotel (Estrada do Pontal, 7.535 – Recreio dos Bandeirantes): Ausência do cartaz do Disque 151; ausência do cartaz do Disque 180 (violência contra a mulher); ausência do cartaz “diga não ao turismo sexual”; ausência da informação de que a criança só pode ser hospedada com o responsável; ausência do cartaz das penas e punição das práticas de exploração sexual; ausência do cartaz sobre a exploração sexual infantil; ausência da tabela de preços visível ao consumidor; ausência do quarto adaptado para portadores de necessidades especiais; ausência de preservativos e folhetos explicativos de DST's nos quartos.

12 - IbizaCopacabana (Rua Belford Roxo, 250 - Copacabana): Ausência do certificado do Corpo de Bombeiros; ausência do Alvará; ausência do certificado de dedetização; ausência do quarto adaptado para portadores de necessidades especiais.

13 - Copacabana Praia Hotel (Rua Francisco Otaviano, 38 - Copacabana): ausência do cartaz do Disque 180 (violência contra a mulher); ausência de Livro de Reclamações do Procon e do respectivo cartaz; ausência de preservativos e folhetos explicativos de DST´s nos quartos; ausência do quarto adaptado para portadores de necessidades especiais.

14 - KS Beach Hotel (Estrada do Pontal, 8.000 – Recreio dos Bandeirantes): Ausência do cartaz do Disque 180 (violência contra a mulher); ausência do cartaz do Disque 151; ausência do cartaz “diga não ao turismo sexual”; ausência do quarto adaptado para portadores de necessidades especiais; ausência de preservativos e folhetos explicativos de DST's nos quartos; ausência da tabela de preços visível ao consumidor; ausência do cartaz sobre a exploração sexual infantil; ausência do Livro de Reclamações do Procon.

15 - Ipanema Inn (Rua Maria Quitéria, 27 - Ipanema): Ausência de Livro de Reclamações do Procon; ausência do cartaz “diga não ao turismo sexual”; ausência do quarto adaptado para portadores de necessidades especiais; ausência de preservativos e folhetos explicativos de DST's nos quartos.

Fonte: http://www.procon.rj.gov.br