Florianópolis registra 18 ocorrências de incêndio em vegetação em uma semana

TV Jurerê
02:45:PM - 03/Nov/2017
Florianópolis registra 18 ocorrências de incêndio em vegetação em uma semana
(Foto: Arcanjo/Divulgação )

Área na Serra do Tabuleiro também teve ocorrência de incêndio

03/11/2017 | 14h45

Só na quinta-feira (2) foram quatro na Grande Florianópolis. Bombeiros dão orientações.

Grande Florianópolis registrou pelo menos quatro incêndios em áreas de vegetação só na quinta-feira (2). Só nos últimos sete dias foram pelo menos 18 ocorrências de fogo em áreas de mata somente na capital, segundo os bombeiros.

“Esse tipo de ocorrência tem se intensificado bastante devido ao tempo seco, muitos ventos, a temperatura aumentando. Tudo contribui para que o incêndio florestal se propague cada vez mais. Na última semana foram 18 ocorrências de fogo em vegetação e o normal é esse número para o mês”, detalha o tenente Cardeal, comandante de área do 1°BBM de Florianópolis.

Só na quinta foram quatro ocorrências do tipo. Um incêndio na Cachoeira do Bom Jesus começou por volta das 18h e os bombeiros levaram cerca de sete horas para combater o fogo em uma área de difícil acesso. Ainda em Florianópolis, as chamas consumiram área das dunas da Joaquina, de vegetação mais rasteira.

O helicóptero Arcanjo, dos bombeiros, também sobrevoou uma área de queimada no Ribeirão da Ilha, atrás do cemitério da comunidade, e atenderam um incêndio no Parque da Serra do Tabuleiro na Pinheira, em Palhoça.

“Teve um grande aumento dos incêndios em vegetação, e de causa humana. Se não é doloso, é por descuido que alguém teve, de deixar cair ponta de cigarro, lixo. Na quarta, por exemplo, tivemos um incêndio em residência que teve o atendimento retardado porque todas as viaturas estavam empenhadas em fogo em vegetação”, disse Cardeal.

Entre os locais que registraram incêndio em vegetação só na capital estão a Cachoeira do Bom Jesus, na Joaquina, na Tapera, Porto da Lagoa, Rio Vermelho e Lagoa da Conceição, além da queimada no Ribeirão da Ilha.

Orientações
“Geralmente esses incêndios têm causa humana, o cidadão está querendo se livrar de algum lixo, entulho, limpar terreno e coloca fogo e esse fogo acaba saindo do controle”, detalha Cardeal.

Segundo ele, muitas dessas ocorrências são em locais de difícil acesso, o que dificulta o trabalho dos brigadistas. As principais orientações segundo os bombeiros são:
•    Evitar fazer limpeza de terreno com fogo
•    Em caso de incêndio em vegetação ou em residência, não tentar combater sozinho e acionar os bombeiros.

Fonte: G1