Primavera em SC tem previsão de chuva abaixo do padrão e temperatura alta

TV Jurerê
03:00:PM - 22/Sep/2017
Primavera em SC tem previsão de chuva abaixo do padrão e temperatura alta
(Foto: Fernanda Burigo/G1)

Primavera começa nesta sexta-feira (22) no Hemisfério Sul

22/09/2017 | 15h00

Outubro é o mês mais provável de ter "chuva próxima a média com chance de minimizar a situação de estiagem".

A partir das 17h02 desta sexta-feira (22), começa oficialmente a primavera. A meteorologia aponta que a nova estação deve ter chuva abaixo do padrão e temperaturas mais altas que as comuns para a época do ano.

Depois de um inverno atípico, com tempo muito seco e pouco frio, a primavera vai continuar com as mesmas características.

De acordo com a Epagri/Ciram, outubro é o mês mais provável de ter "chuva próxima à média com chance de minimizar a situação de estiagem".

"Se tem uma boa notícia em relação à estiagem é que outubro tem naturalmente aumento dos volumes de chuva em relação a setembro pela troca de sistema meteorológico que provoca a chuva. Neste sentido, podemos ter um outubro com algumas instabilidades um pouco melhores. Sempre lembrando que a primavera é uma estação bem mais propícia a temporais. Este ano há esta possibilidade como sempre é na estação, mas com menor frequência", explica o meteorologista Leandro Puchalski.

Conforme a Epagri/Ciram, o inverno foi mais seco e quente do que o normal em Santa Catarina, dominado por frequentes bloqueios atmosféricos nos oceanos Pacífico e Atlântico, responsáveis por períodos prolongados sem chuva e estiagem.

"As frentes frias, principais sistemas meteorológicos causadores da chuva durante a estação, foram escassas e consequente também as massas de ar polar, resultando em temperaturas mais altas", explica a Epagri/Ciram, em nota.

Economia de água
Diante do período de seca prolongada que atinge Santa Catarina, a Companhia Catarinense de Águas e Saneamento (Casan) pede aos moradores que façam um uso mais racional de água.

É importante não lavar calçadas e carros com mangueiras, por exemplo. As regiões Oeste e Norte têm as situações mais preocupantes.

Segundo a Casan, desde maio o volume de chuvas no estado é considerado abaixo da média.

Fonte: G1/SC